Sós / SOS

Os sem-abrigo
Estacionados e isolados
Num parque vazio de carros
Na cidade deserta de multidões
Privados de casa e da família
Prostram os seus corpos sofridos
E as dores que já ninguém via
Ecoam no silêncio abismal
Desta infernal pandemia.
Eis de novo o caos
Como no princípio das trevas
Tudo sem rumo e sem tino
À espera de novo sopro divino
O homem distante do Homem
O homem distante de Deus.

Quem mandou parar o mundo?
É tempo de renovação?
É tempo de recriar o velho Adão?
Quem mandou parar um segundo?
Um verme invisível e mau?
Um coronavírus sem grito
É ele o inimigo maldito
É ele que nos tira o ar
É ele que nos faz pensar
É ele que faz soar SOS, como apito.

Uni-vos povos todos da terra
Cantai um salmo de louvor
rejubilai com o vosso criador
O Bem, o Amor, vencerá esta guerra.

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
Davide Gonçalves, P.
Davide Gonçalves, P.
Sacerdote da diocese de Leiria-Fátima
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Comunhão de Amor

É uma Primavera contida, como contidos têm de ser todos os nossos movimentos, interiores e exteriores, nesta primeira fase de “desconfinamento”; assim lhe chamaram os técnicos, obrigando-nos a uma nova ginástica, para conseguir a harmonização da língua com os acidentes da vida.

Escutismo com o Banco Alimentar em tempo de pandemia

A região escutista de Leiria-Fátima irá participar nesta campanha, pelo que convidamos a que consulte o agrupamento de escuteiros da sua localidade, de modo a que, neste momento de tão grave fragilidade social, possamos colaborar com o Banco Alimentar e assim contribuir para o bem comum.