Santuário de Fátima propõe programa especial para vivência da Quaresma

Santuário de Fátima propõe programa especial para vivência da Quaresma

Todas as sextas-feiras e domingos, às 14h00, realiza-se uma via Sacra na Colunata e no Recinto de Oração, respetivamente

O Santuário de Fátima promove anualmente um programa celebrativo intenso no período da Quaresma para uma melhor vivência deste tempo favorável que antecede a Páscoa, e que este ano contará com um retiro no próximo dia 28 de fevereiro, “Pelo Sofrimento à Luz. Retiros da Luz” , promovido no âmbito da Escola do Santuário e, outro, já na Semana Santa, com inicio na Quinta-feira Santa, dia 9 de abril, o encontro de espiritualidade “Fátima na Luz da Páscoa”, também desenvolvido no âmbito da Escola do Santuário.

Santuário de Fátima

Esta quarta-feira de cinzas, dia 26 de fevereiro, dia em que se inicia a Quaresma, além das celebrações habituais, onde serão impostas as cinzas, haverá pelas 08h15 Laudes na Capela do Santíssimo Sacramento, no piso inferior Basílica da Santíssima Trindade, seguida da Hora Intermédia pelas 10h15 no mesmo local. Estão, ainda, agendados vários momentos de adoração comunitária e individual, que culminam com a oração de Vésperas, pelas 17h30.

Durante os próximos quarenta dias, a Colunata acolhe todas as sextas-feiras, pelas 14h00, a via-sacra. Esta oração comunitária, aos domingos, acontece à mesma hora mas no Recinto de Oração.

O Domingo de Ramos inicia-se com a oração do Rosário pelas 10h00 na Capelinha das Aparições. Pelas 11h00 haverá a bênção de ramos, Procissão e Missa, no Recinto de Oração. Neste dia, faz-se a bênção dos ramos em todas as Missas, incluindo as vespertinas.

A celebração da Semana Santa, que é um dos momentos centrais do ano litúrgico, recorda-nos os acontecimentos da Paixão de Jesus. Em Fátima, a Missa Vespertina da Ceia do Senhor, na Quinta-feira Santa, pelas 18h00, tem lugar na Basílica da Santíssima Trindade. É o início do Tríduo Pascal da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor: é comemorada a instituição dos Sacramentos da Eucaristia e da Ordem e o mandamento do Amor, através do gesto do lava-pés. No final da Missa, o Santíssimo Sacramento é trasladado para a Capela da Morte de Jesus, desnudando-se então os altares. Pela noite, na Quinta-feira, às 23h00, haverá oração comunitária da Hora da Agonia do Senhor, nessa mesma Capela.

As cerimónias da Sexta-Feira da Paixão do Senhor iniciam pelas 00h00 na Capelinha das Aparições, com via-sacra aos Valinhos. Pelas 9h00, é rezada a oração de Laudes, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima. Às 15h00 a celebração da Paixão do Senhor vai acontecer na Basílica da Santíssima Trindade, com um momento de adoração da Cruz. Pelas 21h00 os peregrinos são convidados a acompanhar a via-sacra no Recinto de Oração. Durante todo o dia não serão celebradas quaisquer Missas.

O Sábado Santo começa com a oração de Laudes na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima pelas 9h00. Ao meio dia haverá a oração do Rosário na Capelinha das Aparições. No mesmo local, pelas 15h00 será feita uma oração a Nossa Senhora da Soledade, com uma Via Matriz no recinto de Oração. A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima acolhe, pelas 17h30, a oração de Vésperas. Às 22h00 a Vigília Pascal tem lugar na Basílica da Santíssima Trindade, seguida de Procissão Eucarística para a Capela do Santíssimo Sacramento. Cinco elementos compõem a liturgia da Vigília Pascal: a bênção do fogo novo e do círio pascal; a proclamação da Páscoa, que é um canto de júbilo anunciando a Ressurreição do Senhor; a série de leituras sobre a História da Salvação; a renovação das promessas do Batismo, por fim, a liturgia Eucarística.

No Domingo de Páscoa, o Rosário será às 10h00, na Capelinha das Aparições e a Missa às 11h00, no Recinto de Oração.

Na sua mensagem para a Quaresma, intitulada “Ir à fonte da renovação”, o bispo da diocese de Leiria-Fátima afirma que quer dar protagonismo aos jovens e convoca os diocesanos para ajudar a Diocese de Tete, em Moçambique.

O cardeal D. António Marto indica que a coleta diocesana da Quaresma será canalizada para a região moçambicana onde é bispo D. Diamantino Antunes, natural de Albergaria dos Doze: “A diocese tem uma superfície de 100.724km2, maior que Portugal, com uma população de 3.764.169 habitantes, dos quais só 23% são católicos. É uma diocese pobre, carente de recursos humanos e materiais para a obra de evangelização. Demos, pois, um testemunho forte de generosidade na partilha!”, afirma o bispo de Leiria-Fátima. O Santuário de Fátima seguirá essa orientação.

O cardeal D. António Marto lembra que o ano pastoral em curso é dedicado aos jovens na Diocese de Leiria-Fátima e indica aos diocesanos que “será bom reforçar os laços com eles, reconhecendo e solicitando o seu protagonismo na caminhada quaresmal”.

“Podemos pedir-lhes que nos proponham viver um aspeto da Quaresma. Se eles animam um tempo de oração, estejamos presentes; se organizam uma ação de partilha, apoiemo-los”, afirma, ao mesmo tempo que desafia os jovens a participarem massivamente na Peregrinação Diocesana ao Santuário de Fátima, que se realiza no dia 29 de março.

O cardeal D. António Marto refere que o tempo da Quaresma é “caraterizado pela oração mais intensa”, capaz de “criar maior abertura e disponibilidade à conversão”, e pela “leitura orante da Palavra de Deus”.

Esta segunda-feira foi igualmente conhecida a mensagem do Papa Francisco que apela a uma economia mais justa e inclusiva, questionando os que acumulam riquezas.

“A partilha, na caridade, torna o homem mais humano; com a acumulação, corre o risco de embrutecer, fechado no seu egoísmo. Podemos e devemos ir mais além, considerando as dimensões estruturais da economia”, escreve, num texto divulgado hoje pelo Vaticano.

A mensagem tem como tema ‘Em nome de Cristo, suplicamos-vos: reconciliai-vos com Deus’, partindo de uma passagem da segunda carta de São Paulo aos Coríntios.

O quarto ponto do texto fala numa “riqueza que deve ser partilhada, e não acumulada só para si mesmo”.

“Também hoje é importante chamar os homens e mulheres de boa vontade à partilha dos seus bens com os mais necessitados através da esmola, como forma de participação pessoal na edificação dum mundo mais justo”, escreve o pontífice.

O Papa sublinha que, na Quaresma de 2020 – mais concretamente, de 26 a 28 de março –, convocou para Assis jovens economistas, empresários e agentes de mudança “com o objetivo de contribuir para delinear uma economia mais justa e inclusiva do que a atual”.

A Quaresma é um tempo de 40 dias que tem início com a celebração de Cinzas – este ano no próximo dia 26 – marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Santuário de Fátima

Santuário celebra Semana Santa sem peregrinos

A missa do Domingos de Ramos, no dia 5 de abril, será presidida pelo cardeal D. António Marto, bispo da diocese de Leiria-Fátima, às 11h00, e será transmitida em www.fatima.pt, no facebook do Santuário de Fátima, no Sapo, no Meo Kanal 707070 e na TV Canção Nova, com interpretação em Língua Gestual Portuguesa.