Realizou-se na Batalha o 4º encontro vicarial de oração para jovens

Realizou-se na Batalha o 4º encontro vicarial de oração para jovens

Aconteceu na Vigararia da Batalha, mais um encontro de oração dos jovens com o Bispo. No final do dia 7 de fevereiro, em ambiente de oração, num local preparado para acolher os jovens, reuniu-se um grupo bastante significativo de jovens, em torno do altar, tendo sempre como pano de fundo o ícone do amigo, que já vem fazendo parte da vida destes jovens há algum tempo. Toda a oração foi conduzida pelos jovens, com cânticos que todos acompanhavam.

Após o primeiro momento de acolhimento, fez-se a Invocação do Espírito Santo. Toda a assembleia foi convidada a contemplar o ícone do Abraço ou da Amizade, ao som do cântico “Faz-me experimentar, Senhor”. Cristo é esse Amigo que nos quer fazer experimentar esse Amor, Perdão, e nos envolve no Abraço.

Seguiu-se a proclamação da Palavra, de um pequeno texto do Apocalipse, a partir do qual o D. António falou aos jovens, explicando toda a carga simbólica presente no texto, que fala de voz forte… chama de fogo… e o gesto de pôr a mão no ombro, tal como o ícone que nos acompanha. Deixou três ideias basilares que, depois pediu aos jovens para repetirem, de modo a fixarem. A primeira, “Não temas, estou contigo”, essa certeza da presença do Deus Amigo que caminha connosco. A segunda “Pára, escuta e olha!”, o chamamento ao caminho sereno que o Senhor nos chama a fazer, sem pressas, mas sempre avançando e caminhando. É preciso fazer uma paragem para respirar a vida. E a terceira “Quando o coração não arde, os pés não andam”, o apelo à fé nesse Amigo, que nos faz ir ao encontro do outro, saindo de nós mesmos.

Quase no final da celebração, foi levada ao altar a Caixa das Meditações que vai acompanhando estes momentos de oração, percorrendo toda a diocese.

“Quem és Tu, Senhor, quem és?
E o que queres de mim?
Quem és Tu, Senhor, quem és?
Qual o lugar p’ra Ti…
Se nem sei o lugar p’ra mim??”

Assim terminou este momento de oração que se prolongou depois num convívio entre os jovens, e quem os acompanhou, e o Bispo.

Da paróquia do Juncal foi um grupo de jovens e menos jovens, que regressaram a casa mais ricos e serenos, segundo palavras de uma jovem.

Ana Sofia Ventura
Ana Sofia Ventura
Paróquia do Juncal.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Festa da Aliança no Juncal

Na homilia, o padre António entabulou um diálogo com o grupo, fazendo a ponte entre a liturgia deste domingo e a Aliança que desejam celebrar.