Peregrinação da vigararia de Porto de Mós “na alegria da comunhão”

Peregrinação da vigararia de Porto de Mós “na alegria da comunhão”

No sábado 11 de Março, as paróquias de Alcaria, Alqueidão da Serra, Alvados, Arrimal, Mendiga, Minde, Mira de Aire, São Bento, Porto de Mós (São João e São Pedro), Serra de Santo António e Serro Ventoso realizaram a sua peregrinação comemorativa do centenário das Aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria.

Esta peregrinação da vigararia de Porto de Mós “foi relativamente pequena no tempo, mas grande na participação e na vivência”, refere o vigário, padre José Alves, em nota enviada ao PRESENTE. Começou às 16h00, com a concentração junto à imagem do Papa Paulo VI, onde se fizeram as boas-vindas e se ensaiaram os cânticos que iriam ser cantados durante toda a peregrinação. Depois, organizou-se a procissão em direcção à Capelinha das Aparições, atravessando o Pórtico do Centenário. “Nesta procissão, com um estandarte a identificar a peregrinação à frente, integraram-se as bandeiras dos padroeiros das 12 paróquias e as crianças da catequese que participaram juntamente com os escuteiros”, conta, e “chegados à capelinha, 12 crianças colocaram uma flor junto a Nossa Senhora de Fátima, em agradecimento pelas suas aparições e a sua mensagem de paz”.

Depois, os peregrinos dividiram-se em três grupos: crianças da catequese, adolescentes e jovens, e adultos, dirigindo-se cada um deles a atividades previamente preparadas. As crianças tiveram uma catequese sobre Fátima no seu conjunto, apresentada pelo padre Francisco Pereira, capelão do Santuário. Os adultos tiveram uma catequese sobre quatro aspectos fundamentais da mensagem de Fátima – fé, oração, segredo e paz – apresentada por um membro do Apostolado Mundial de Fátima. Os adolescentes e jovens, formados sobretudo por catequizandos do 7.º ao 10.º ano, foram visitar a exposição “Fátima, luz e paz”, uma ocasião para “ver e sentir a nossa Mãe Espiritual”, visita apreciada também por estar exposta “a generosidade dos filhos de Nossa Senhora como forma de agradecimento”, conta uma participante.

Depois destes momentos catequéticos em que se aprofundou o conhecimento da Mensagem de Fátima, todos voltaram a reunir-se para o momento mais importante da peregrinação, a celebração da Santa Missa. “Como o número de participantes ultrapassou um milhar de peregrinos, cerca de 500 adultos e 500 crianças e adolescentes, a celebração foi na Basílica da Santíssima Trindade, presidida pelo Bispo da Diocese, D. António Marto”, esclarece o vigário. O Bispo começou por dizer aos “amiguitos e amiguitas” mais novos que “este Santuário é a nossa casa materna” e frisou o “quão bom e belo é serem amigos de Jesus e quão belo e bom é ser-se cristão”. Dirigindo-se em especial aos jovens, lembrou depois que este tempo de Quaresma, de “primavera espiritual”, é propício a “um exame sobre a saúde espiritual” e apelou: “Levantai-vos e não tenhais medo”.

Seguiu-se o jantar de convívio no Albergue do Peregrino, com grande participação e numa apreciada relação próxima com o Bispo da Diocese. Por fim, a oração do Terço e a procissão de velas “fechou em beleza” esta peregrinação. “No regresso era visível a satisfação dos participantes, apesar de algumas horas temperadas com um vento gelado”.

Num testemunho partilhado no blogue das paróquia de Mira de Aire, Alvados e São Bento, o padre Luís Ferreira utiliza a expressão “na alegria da comunhão” para resumir o que viveu. “Podemos afirmar que em tudo se excedeu as expectativas numéricas e também no ‘espírito’ com que se viveu este acontecimento”, refere aquele pároco, sublinhando “as imensas crianças e adolescentes das catequeses paroquiais que coloriram com a sua alegria e beleza esta tarde”. Só lamenta que muitas pessoas “se tenham alheado”, frisando a importância da participação em eventos vicariais com “sentido de comunidade maior, família maior”, mas conclui que “foi muito bom e acredito que, de todos os que participaram, ninguém tenha ficado com a sensação de tempo perdido”.

2017-03-14 vig pmos5

2017-03-14 vig pmos4

2017-03-14 vig pmos2

 

2017-03-14 vig pmos3

GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Quinta do Escuteiro recebe 60 árvores

No dia 23 de novembro comemorou-se o dia da Floresta Autóctone, quer isto dizer, uma floresta de árvores originárias do próprio território. Os agrupamentos de escuteiros da região escutista de Leiria-Fátima juntaram-se a esta celebração.

Escuteiros reunem guias de toda a Região

A actividade realizou-se na Batalha e contou com a presença de 150 lobitos, 105 exploradores, 130 pioneiros e 45 caminheiros, acompanhados por mais de uma centena de dirigentes.

Este site usa cookies para assegurar uma melhor experiência de navegação.