Pataias e Alpedriz: Escola paroquial de solfejo e órgão

Pataias e Alpedriz: Escola paroquial de solfejo e órgão

A paróquia de Pataias vai iniciar mais um ano letivo da Escola de Música “Allegretto”, no próximo dia 16 de setembro, e está a convidar novos interessados em frequentar esta oferta formativa.

Com sede na igreja paroquial, onde habitualmente decorrem as aulas, a Escola de Música “Allegretto” funciona aos sábados e destina-se a todas as pessoas interessadas em aprender música nas vertentes de solfejo e órgão (litúrgico) e que se comprometam a colaborar nas celebrações e realizações da comunidade cristã, conforme os saberes adquiridos. Com esta contrapartida, a frequência é gratuita, embora se aceitem alunos que não venham a colaborar nos serviços paroquias, pedindo-se, nesse caso, um donativo pela formação recebida.

Segundo o regulamento da “Allegretto”, “são prioritárias as inscrições de pessoas residentes nas paróquias de Pataias e de Alpedriz” podendo aceitar-se pessoas de outras paróquias “se houver vagas”.

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Reunião de catequese em Alpedriz

Haverá reunião para os catequistas da paróquia de Alpedriz, no dia 4 (quinta-feira), às 21h00, na igreja paroquial de Nossa Senhora da Esperança de Alpedriz.

Festa da Luz em Alpedriz

Após a homilia, as crianças foram acender as suas velas de batismo no Círio pascal, junta da pia baptismal e, no regresso até junto do altar, foram acendendo as velas dos seus pais e padrinhos.