O “Tubo de Ensaio” chegou ao fim, mas promete voltar

O “Tubo de Ensaio” chegou ao fim, mas promete voltar

Decorreu no sábado, dia 8 de fevereiro a última sessão da formação “Tubo de Ensaio – Formação sobre música, liturgia e pastoral juvenil”. O “Tubo de Ensaio” foi mais uma proposta do Serviço Diocesano de Pastoral Juvenil (SDPJ) para este biénio pastoral dedicado aos jovens e surgiu porque compreendemos que a música é um dos veículos privilegiados pelos quais os jovens mantêm um vínculo às comunidades cristãs e, por conseguinte, a música torna-se uma oportunidade de evangelização. Isto acontece com a música em geral, mas com a música litúrgica em particular.

Nesse sentido, o SDPJ propôs três sessões de formação em três manhãs de sábado, dinamizadas por vários formadores. Iniciou-se com uma sensibilização para a compreensão da interpretação da música na liturgia como um verdadeiro ministério, uma missão que leva o jovem a corresponder com gratidão aos dons que Deus lhe concedeu. Ainda na primeira sessão o padre André Batista ofereceu aos formandos uma perspectiva geral sobre os ritmos da linguagem que a liturgia adquire: tempos litúrgicos, compreensão dos vários momentos, gestos, palavras da liturgia eucarística.

Na segunda sessão o padre Seixas, padre da diocese de Viseu, capelão do Santuário de Fátima, ajudou a compreender a razão de ser da presença da música em cada momento da liturgia e quais os critérios a seguir para a escolha dos cânticos. Complementando esta formação, esteve presente a Márcia Vieira, uma jovem da nossa Diocese que partilhou os passos que dá quando tem de preparar uma celebração: conhecer as leituras, o tempo litúrgico, o espaço da celebração ou a necessidade de adequar a forma de cantar e tocar à celebração e ao local em causa.

Finalmente, na terceira e última sessão tivemos connosco um painel composto por três jovens, de três áreas da música que se complementaram e ofereceram uma visão aberta e ao mesmo tempo assertiva da forma como lidar com a música na liturgia. O Marco Pinheiro partilhou a sua experiência na liderança de grupos corais. A Diana Costa, além de chamar a atenção para os cuidados a ter com a voz e com a interpretação vocal, partilhou a sua sensibilidade como cantora, guitarrista, compositora e terapeuta musical. O João Santos, organista de renome e compositor, fez a sua exposição sobre a presença e conjugação dos instrumentos na liturgia.

Foi unânime a avaliação positiva e proveitosa desta proposta, mas ao mesmo tempo o SDPJ acolheu o desafio para que este seja apenas o primeiro de mais “Tubos de Ensaio”, podendo os próximos ter uma orientação mais prática e concreta.

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
André Batista, P.
André Batista, P.
Diretor do Serviço de Pastoral Juvenil.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...