Missionário filipino é pároco na Serra de Santo António e em Minde

Missionário filipino é pároco na Serra de Santo António e em Minde

O padre Charlie Carpio Bardaje, de 31 anos, natural das Filipinas, ordenado no princípio do verão no seu país, da Congregação dos Missionários do Verbo Divino, tomou posse como pároco nas paróquias da Serra de Santo António e de Minde no dia 13 de outubro. Desempenhará a missão pastoral em colaboração e corresponsabilidade com o seu colega de congregação, o padre Sebastian Joseph, indiano.

A missão pastoral foi-lhe confiada, em ambas as paróquias, pelo Vigário Geral da Diocese, padre Jorge Guarda, que foi portador da saudação do bispo diocesano e dos votos de que “a chegada de um novo padre contribua para fazer crescer a comunidade cristã na fé e no testemunho evangelizador”. Participaram também outros Missionários do Verbo Divino e o respetivo Superior Provincial, padre José Maria Cardoso, que agradeceu aos colegas por aceitarem esta missão, aos fiéis cristãos pelos acolhimento, apoio e colaboração que lhes têm manifestado e ao Bispo diocesano, pela confiança depositada nos membros desta Congregação.

O novo pastor usou a imagem da casa para justificar a sua vinda para esta sua primeira missão, dizendo que deixou a casa dos pais e o seu país, porque descobriu que pela fé a sua casa é Jesus. Então, onde está Jesus, aí ele encontra a sua casa. É deste modo que deseja estar nestas paróquias e ajudar as pessoas como quem está na casa de Jesus. No final das missas, saudou pessoalmente os fiéis presentes.

O padre Charlie sucede ao seu colega Thomas Lasi, indonésio, que desempenhou serviço pastoral nestas paróquias ao longo de cinco anos e agora foi destinado à formação dos seminaristas do Verbo Divino, em Lisboa.

Jorge Guarda, P.
Jorge Guarda, P.
Vigário Geral da diocese de Leiria-Fátima.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Quinta do Escuteiro recebe 60 árvores

No dia 23 de novembro comemorou-se o dia da Floresta Autóctone, quer isto dizer, uma floresta de árvores originárias do próprio território. Os agrupamentos de escuteiros da região escutista de Leiria-Fátima juntaram-se a esta celebração.

Este site usa cookies para assegurar uma melhor experiência de navegação.