Junta Regional comemorou dia da Quinta do Escuteiro

Junta Regional comemorou dia da Quinta do Escuteiro

Divertidos carros de madeira rolaram pela rampa junto à Quinta do Escuteiro em provas de perícia e de velocidade, previamente avaliados na sua condição técnica e estética. A competição, no passado dia 10 de junho, foi, no entanto, apenas um dos argumentos para a Junta Regional de Leiria assinalar um dia dedicado àquele seu espaço, na Quinta do Sobrado, juntando cerca 150 escuteiros e outros familiares e amigos em salutar convívio.

O espaço da Quinta do Escuteiro esteve aberto ao público em geral, com serviço de bar e petiscos a funcionar, numa parceria com a coletividade local.

A intenção era “partilhar os valores escutistas, cativar crianças e jovens e desenvolver a sua habilidade manual e o espírito de grupo”, refere o chefe regional, Pedro Ascenso, considerando que “o balanço deste dia dedicado à família escutista da Região de Leiria foi muito positivo”.

Portanto, “esta é uma aposta para voltar a repetir-se anualmente”, garante o chefe regional, convicto de que “o número de participantes irá aumentar com a regularidade desta proposta nos próximos anos”.

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Escutismo com o Banco Alimentar em tempo de pandemia

A região escutista de Leiria-Fátima irá participar nesta campanha, pelo que convidamos a que consulte o agrupamento de escuteiros da sua localidade, de modo a que, neste momento de tão grave fragilidade social, possamos colaborar com o Banco Alimentar e assim contribuir para o bem comum.