Gen Verde: uma terapia espiritual para agir com esperança

O conjunto musical internacional feminino GEN VERDE atuou e encantou em Fátima, no passado dia 10 de maio. Durante três dias trabalhou com centena e meia de jovens estudantes, incluindo portadores de deficiência. Depois, realizou um admirável espetáculo em que integrou em vários momentos estes jovens. Alguém dizia que era uma bela e tocante manifestação da “alegria do Evangelho”, um modo moderno de testemunhar e difundir a vida segundo Evangelho de Jesus Cristo.

Com música, dança, cor, movimento e mensagem de esperança, o GEN VERDE evocou dramas atuais de pessoas, famílias e povos. Realidades que muito afetam os jovens, podem fazê-los perder a esperança e enveredar pelo caminho da violência. Bullying, dependências, solidão, racismo, migrações e novos muros entre os povos, terrorismo… tudo experiências muito presentes no nosso tempo e que foram tratados pelo grupo. Não apenas como denúncia, mas como realidades dolorosas que são enfrentadas com espiritualidade mediante atitudes e ações de amor concreto para curar as feridas e fazer renascer e revigorar a esperança e a confiança. 

Para combater a indiferença e a passividade, incentivou a ação concreta de amor, de fazer o bem onde há mal, de encontrar dentro de nós a força que nos permite reagir, de dentro para fora (from the inside outsider, tema do espetáculo) para se tornar reparador de feridas e construtor de um mundo de paz. Para tal, sugeria o grupo, é fundamental estabelecer pontes e unir-se a outros acreditando no nós. De facto, as GEN VERDE seguem a espiritualidade do Movimento dos Focolares que tem como alma e meta as palavras de Jesus: “Que todos sejam um”, edificar a unidade em todo o mundo mediante a promoção da fraternidade entre todos os homens.

O espetáculo encheu e dilatou a alma até às dimensões do mundo. Evocou dramas e sugeriu atitudes e empenho para os resolver. Sugeriu uma terapia de amor, perdão, diálogo e confiança para enfrentar as feridas, a partir do Evangelho e da fé em Deus. Mais: fez-nos portadores de esperança e construtores de um mundo de paz, pessoalmente e uns com os outros, através do amor praticado nas pequenas e nas grandes situações da vida. 

Comunicou uma espiritualidade profunda que ilumina, toca, envolve e põe em ação e relação. Bendito seja Deus! Obrigado, Gen Verde.

Jorge Guarda, P.
Jorge Guarda, P.
Vigário Geral da diocese de Leiria-Fátima.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Leia também...

Nada!

Algures na web li uma expressão interessante que, embora o contexto fosse bastante diferente daquele que nos traz aqui, me levou a

A Lei de Talião

Olho por olho, dente por dente. Foi assim que conheci a Lei de Talião. Esta lei diz-nos que o mal feito paga-se

Cada um por todos

Setembro é mês do recomeço. Vividas, ou não, as férias, é tempo de voltar a ritmos que preenchem a grande parte do

5 de Outubro — 9h30 > 18h30
Seminário Diocesano de Leiria

Este site usa cookies para assegurar uma melhor experiência de navegação.