Faz hoje (17 de janeiro) 100 anos que foi restaurada a Diocese de Leiria!

Faz hoje (17 de janeiro) 100 anos que foi restaurada a Diocese de Leiria!

Estamos de parabéns e em festa, dando graças a Deus por todos os dons que tem concedido a esta sua Igreja particular. A ocasião é propícia à celebração, mas também à memória e ao aprofundamento do conhecimento sobre esta Diocese, hoje chamada de Leiria-Fátima.

Poderemos aproveitar para ler a Bula da Restauração do Bispado de Leiria, intitulada “Quo vehementius” , assinada pelo Papa Bento XV, precisamente nesta data. E podemos ir um pouco mais atrás, para saber como começou e se desenvolveu a história desta Diocese, que aparece em fontes antigas como é o caso de O Couseiro.

Mais concretamente em relação ao acontecimento agora celebrado, será interessante saber como era o ambiente social vivido na época e como os católicos leirienses sempre estiveram inconformados com a extinção da sua Diocese. Além das várias petições pela não extinção da Diocese, houve figuras fundamentais no processo, como foi o caso de Vitorino da Silva Araújo (1817-1891), pioneiro da luta, do padre Júlio Pereira Roque (1876-1928), lutador incansável, e do padre José Ferreira de Lacerda (1881-1971), que viria a ser o verdadeiro “restaurador” e cuja visibilidade se deve em muito à fundação do jornal “O Mensageiro”.

Além destes, muitas outras pessoas daquele tempo foram fundamentais para que a Diocese se reestruturasse e se consolidasse, em condições especialmente difíceis, como é o caso dos padres Joaquim José de Carvalho (1860-1943), João Francisco Quaresma (1873-1957), Sebastião Brites (1885-1948) e Augusto Maia (1879-1959), Manuel do Carmo Góis (1888-1971) e Manuel Pereira da Silva (1876-1951).

Será interessante, sem dúvida, perceber como foi a espera de dois anos, desde a restauração até à nomeação do primeiro Bispo. E, depois, conhecer quem foi esse primeiro pastor, D. José Alves Correia da Silva (1872-1957). Interessantes serão, também, alguns pormenores da sua entrada em Leiria, onde houve festa, mas também bombas e petardos.

Incontornável será, ainda, visitar Fátima. As aparições aconteceram antes da restauração da Diocese, mas a sua história iria marcar indelevelmente o curso desta diocese, como rapidamente percebeu o primeiro bispo. Poderá saber como surgiu a capelania do Santuário de Fátima e conhecer melhor personagens como o pároco de então, padre Manuel Marques Ferreira (1880-1945) e, sobretudo, os dois Santos Pastorinhos, Francisco Marto (1908-1919) e Jacinta Marto (1910-1920).

Estes são apenas alguns resumos da riquíssima história de uma diocese que comemora hoje o centenário da sua restauração. Quem desejar aprofundá-la, encontrará nos arquivos e nas livrarias várias fontes – inéditas ou editadas – sobre o assunto. Alguns textos fundamentais, mais desenvolvidos, estão também disponíveis neste portal.

E não deveremos deixar de verificar como está hoje esta Diocese, quem são os seus padroeiros e os seus santos e muitas outras informações disponíveis nesta página.

 

Fim de semana (e ano) de festa

Não esqueçamos que o próximo fim de semana será especialmente festivo, com um concerto no sábado e uma Missa no domingo, momentos para os quais o Bispo D. António Marto convida todos os diocesanos. Como preparação, poderemos ler (ou reler) a sua Carta Pastoral para este ano, “A Alegria de Ser Igreja em Missão” (ou pelo menos um resumo).

O programa não se esgotará aqui, havendo várias iniciativas agendadas ao longo do ano, de onde destacamos as peregrinações que cada vigararia está a fazer à Catedral de Leiria.

Com o renovado convite à festa e à celebração de ação de graças por esta data centenária, repetimos a exclamação da primeira página do jornal “O Mensageiro”, na edição de 28 de fevereiro de 1918, semana em que a notícia chegou a Leiria:

“CATÓLICOS! Foi restaurado o Bispado de Leiria!
Saudando-vos por essa restauração, bradamos:
Viva S. Santidade Bento XV! Viva a Diocese de Leiria!”

 

 

GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...