Faleceu o padre Luís Henriques Francisco

Faleceu o padre Luís Henriques Francisco

Na Casa Diocesana do Clero, em Fátima, onde residia, faleceu no 13 de dezembro de 2019, o padre Luís Henriques Francisco, de 82 anos de idade e 58 de sacerdócio. A celebração das exéquias, presidida pelo Cardeal D. António Marto, terá lugar na igreja paroquial de Casal dos Bernardos, na segunda-feira, dia 16, às 10h30, seguindo-se o enterro no cemitério local.
Luís Henriques Francisco, o mais novo de 11 irmãos, nasceu no dia 8 de fevereiro de 1937, em Casal dos Bernardos, na época da freguesia da Freixianda, filho de José António Francisco e de Emília Henriques. Entrou para o Seminário de Leiria em 1948. Concluído o curso de teologia, foi ordenado sacerdote no dia 15 de agosto de 1961, pelo bispo D. João Pereira Venâncio, na catedral de Leiria.

Em 1961, foi nomeado coadjutor da paróquia da Marinha Grande. Daqui transitou para a Batalha, em 1964, também como coadjutor. No início de 1967, recebeu a nomeação de pároco de Nossa Senhora dos Prazeres de Aljubarrota. No ano seguinte, deixou a paróquia para assumir a missão de capelão militar em Timor. Em 1971, foi nomeado pároco de Rio de Couros e de Formigais, no concelho de Ourém, onde exerceu o ministério pastoral até 2011. Nesse ano, por motivos de saúde, deixou esse serviço e passou a residir na Casa Diocesana do Clero. Por alguns anos, enquanto pôde, continuou a auxiliar alguns colegas, especialmente na celebração de missas dominicais. De 1996 a 2000, exerceu a missão de vigário da Vigararia de Caxarias. Em 2002, foi nomeado membro do Conselho Presbiteral.

O padre Luís Henriques era um homem de poucas palavras e com grande sentido de retidão, verdade e justiça. Levando vida moderada e simples, cultivou a curiosidade intelectual através da leitura e da reflexão. Nos tempos livres, gostava de jogar cartas, xadrez e damas, alcançando notável qualidade como jogador. No ministério pastoral, privilegiou o apoio às famílias, na vivência e educação religiosa, a celebração da liturgia e a promoção do serviço de confissões, especialmente em ordem à celebração do Natal e da Páscoa.

Ao comunicar o falecimento deste dedicado sacerdote, a Igreja diocesana de Leiria-Fátima agradece a Deus o dom da sua vida e ministério, confia-o à misericórdia divina, manifesta gratidão à Casa do Clero que dele cuidou com zelo e competência, especialmente nos últimos anos com o agravar-se do seu estado de saúde. Aos familiares e amigos apresenta sentidas condolências. A todos os fiéis recomenda a oração perseverante pelo dom de novas vocações sacerdotais, para que não faltem à Igreja os pastores de que ela necessita para guiarem as comunidades cristãs e ajudarem espiritualmente as pessoas na sua busca do divino e da santidade.

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
Jorge Guarda, P.
Jorge Guarda, P.
Vigário Geral da diocese de Leiria-Fátima.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

“Take Away” solidário na Calvaria

No dia 14 de junho de 2020, a Comissão de Festas em honra de Santa Marta, juntamente com mais voluntários da paróquia da Calvaria, organizam um serviço de Take Away para o almoço.

Marinha Grande retoma celebrações com o povo

As últimas notícias e os números positivos da evolução da pandemia, associados ao bom tempo e às imagens do desconfinamento, deixam o nosso coração menos aflito. E é com enorme alegria que voltaremos a celebrar com a presença do povo de Deus.