Escuteiros de Leiria-Fátima inauguram “Ninho do Corvo”

Escuteiros de Leiria-Fátima inauguram “Ninho do Corvo”

A Região de Leiria-Fátima do Corpo Nacional de Escutas (CNE) inaugurou a sua nova casa “Ninho do Corvo”, no centro da cidade de Leiria, no passado dia 16 de junho, em cerimónia presidida pelo Bispo diocesano.

 

Ver reportagem fotográfica

 

 

 

O sonho era antigo e tornou-se possível pelo surgimento de um benemérito, que comprou e ofereceu o espaço: uma casa para acolhimento de grupos e atividades escutistas, no centro da cidade de Leiria.

Era ainda a “casa sem nome”, quando D. António Marto chegou ao n.º 7 da rua D. Afonso Henriques, pelas 18h00 de sábado 16 de junho, para a sessão inaugural. A direção da Junta Regional e algumas dezenas de escuteiros marcaram presença, bem como o presidente da União de Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes, José Cunha.

O Bispo de Leiria-Fátima começou por sublinhar a importância da casa como “lugar de abrigo e de convívio da família” e deu os parabéns aos que colaboraram com o seu trabalho para concretizar este projeto, começando por recordar o benemérito que cedeu o espaço, entretanto falecido. Segundo Pedro Ascenso, ex-chefe regional que acompanhou o início deste projeto, “um homem de coração grande, que amava o futuro, a juventude e o escutismo”.

Na breve celebração inicial, foi lido o episódio bíblico de Zaqueu, “homem pequeno e de vida pouco recomendável” que quis ver Jesus e que foi por Ele convidado a abrir as portas de sua casa. “Jesus é de nossa casa, se O deixarmos entrar”, referiu D. António Marto, apontado “o coração de cada um” como “a primeira casa onde Ele quer habitar, para nos dar ânimo, força e luz”. Esse gesto de acolhimento transforma a vida, faz de quem O recebe “um homem novo, solidário, aberto também aos outros e ao mundo”. Esse foi o voto que o Bispo deixou aos escuteiros de Leiria-Fátima e a todos os que vierem a usar este novo espaço, “que vão construindo a sua casa e ‘impelindo a sua própria canoa’, como se cantou no início, sempre na companhia de Jesus”.

Na bênção inaugural, percorreram-se os vários espaços dos três pisos da casa, que incluem salas amplas para convívio e atividades, cozinha, quartos com beliches para grupos e o terraço com uma vista magnífica sobre a cidade do Lis.

2018-06-22 cne casa1Voltando ao exterior, foi descerrada a pequena placa que revelou o nome “Ninho do Corvo” e o logótipo da casa, fruto de um concurso de ideias que recebeu propostas a nível nacional e foi ganho por Maria João Rodrigues, caminheira do Agrupamento 1211 Santa Catarina da Serra, desta Região de Leiria-Fátima.

Segundo a memória descritiva resumida na ocasião, a palavra “ninho” é um “termo acolhedor e convidativo”, como se pretende que seja este novo lar para a família escutista, e a palavra “corvo” remete para um dos símbolos desta cidade, associado à “esperança e coragem” na lenda da tomada de Leiria, bem como para “o nome de uma das primeiras patrulhas criadas por Baden-Powell”, fundador do escutismo. “Relativamente à cor [azul escuro], ela está associada ao equilíbrio e à meditação, sendo também usada na insígnia do Bureau Mundial”.

De novo no interior, após uma breve apresentação da casa pelo chefe da Junta Regional, Vítor Faria, e algumas palavras de “parabéns” pelas entidades presentes, a tarde terminou com um beberete de convívio entre todos.

Luís Miguel Ferraz

 


Ver reportagem fotográfica

 

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
Luís Miguel Ferraz
Luís Miguel Ferraz
Paróquia da Batalha. Comunidade Cristã da Golpilheira. jornaldagolpilheira.pt
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...