Ensino religioso nas escolas é “remar contra a maré”

Ensino religioso nas escolas é “remar contra a maré”

Três dezenas de professores de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) participaram numa celebração presidida pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, no passado dia 8 de julho, em Santo Amaro, paróquia de Nossa Senhora das Misericórdias – Ourém.

Foi um momento de oração, reflexão, mas também de agradecimento pelo ano lectivo que agora chega ao fim.

Na homilia da Eucaristia, D. António Marto salientou a importância da dedicação a esta nobre missão de dar testemunho da fé junto dos jovens e crianças. A partir das leituras do dia, o Bispo advertiu para o “risco de querer viver no mundo e pôr em perigo a sua fé, por esquecimento”. O perigo é o de “substituir o verdadeiro Deus por pequenos deuses” e de viver uma vida sem Deus.

Aos cristãos é exigido um outro compromisso, o de “remar contra a maré, contra o pensamento único, política e culturalmente correcto”. Num mundo em que as gerações mais novas crescem sem esperança, D. António Marto pede aos cristãos que sejam “sinal dessa esperança fundada em Deus”.

 

Balanço do ano é positivo

O ano lectivo “correu bem”. “Nós fomos propondo algumas iniciativas que vão complementando a dinâmica própria de cada ano”, sublinha o padre Gonçalo Diniz, diretor do Serviço para o Ensino da Igreja nas Escolas da Diocese de Leiria-Fátima. Entre essas actividades, destaca-se a o encontro “Interescolas” do 2.º ciclo, que este ano decorreu em abril, na Batalha.

A principal instabilidade foi sentida na colocação dos professores, em particular dos contratados. Com um menor número de alunos nas escolas, tem havido um crescimento do número de inscritos na disciplina de EMRC, que é opcional. Já no primeiro ciclo, “de oferta obrigatória, as escolas têm mais algumas dificuldades na sua implementação”.

Ciente de que o contexto social, económico e cultural é de instabilidade para as gerações mais novas, o padre Gonçalo Diniz reforça a importância da disciplina. “Pode ser muito importante para muitos deles, que não têm ligação à comunidade cristã e acabam por ter esta ligação com a proposta crente através da disciplina”, sublinha. E explica que “a nossa proposta é aprofundar a dimensão religiosa e a dimensão moral a partir da experiência cristã, mas tocamos uma série de temas a que é importante todos terem acesso, nem que seja noutro enquadramento”.

Na preparação do próximo ano lectivo, o segundo do biénio que a Diocese dedica a Nossa Senhora e do Centenário das Aparições, “fará todo o sentido que esse centenário possa ser refletido no contexto da sala de aula”, assinala o padre Gonçalo Diniz.

GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...