Encontros da Espera focam Fátima como sinal de esperança

Encontros da Espera focam Fátima como sinal de esperança

Os Encontros da Espera tiveram a sua primeira edição nas noites de 9 e 16 de dezembro, na Aula Magna do Seminário de Leiria. Para a estreia desta iniciativa formativa, o Centro de Cultura e Formação Cristã escolheu o tema “Fátima, sinal de esperança”, que os quatro convidados, de diferentes áreas do saber, trataram a partir de diferentes chaves de leitura.

A primeira palavra do itinerário de reflexão recuperou o sentido bíblico do tema da esperança. Coube a D. António Couto, bispo de Lamego, conduzir os cerca de 80 participantes pelos caminhos da revelação da esperança a partir do mote dado pelo livro do Apocalipse: “«Eis que renovo todas as coisas» (Ap 21,5). O compromisso com a esperança no tempo da espera”.

Na segunda parte dessa sessão, Pedro Valinho Gomes apresentou o coração imaculado como figura de esperança no contexto da mensagem de Fátima. A metáfora do coração, apresentada como imagem da vocação crente, ganha relevo particularmente quando contrastada com o mundo em discórdia, isto é, sem-coração, é tanto mais relevante e atual quanto se destina a um mundo mergulhado em discórdia, isto é, um mundo sem-coração, sem esperança, a que se destinam as palavras de Fátima.

O segundo encontro contou com a participação de José Rui Teixeira, convidado a abordar o tema “Ser peregrino no tempo da espera”. O conferencista propôs o peregrino como figura da condição humana e da condição crente e o caminho como espaço não tanto em que o peregrino espera encontrar algo ou encontrar-se a si mesmo, mas sobretudo como lugar em que se deixa encontrar por Alguém.

A conclusão dos Encontros da Espera coube a Marco Daniel Duarte que abordou o tema “Quando um Santuário se faz lugar da Promessa” a partir da específica práxis de Fátima. Para Marco Daniel, a linguagem do encontro é uma forma de dizer Fátima, esse lugar de destino da peregrinação que é também lugar de envio. Este movimento em sentido duplo evidencia uma característica fundamental da condição crente, que se aproxima de Deus e, precisamente devido a essa proximidade, é enviado a evangelizar.

Os Encontros da Espera são uma iniciativa do Centro de Cultura e Formação Cristã que, no contexto do Advento, se propõem como um fórum de reflexão sobre temáticas relevantes a partir do prisma da espera como situação específica do crente cristão. No tempo pascal, o Centro de Cultura e Formação Cristã propõe os Encontros da Alegria, como atitude pascal que espelha a espera do Advento.

GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...