Diocese quer formar leigos para ajudar os padres

Diocese quer formar leigos para ajudar os padres

O Conselho de Coordenação Pastoral reuniu-se mais uma vez no dia 19 de novembro. Este órgão consultivo do bispo diocesano, que tem como tarefa a discussão e apresentação de propostas pastorais para a Diocese, fez a avaliação do fórum de pastoral juvenil e do Dia da Igreja Diocesana, tendo sido salientada a boa organização e numerosa participação, embora os números possam não refletir a presença de todas as paróquias da Diocese.

Formação de ministros extraordinários

Um dos pontos fortes da agenda da reunião foi a apresentação de uma proposta de formação para ministros extraordinários. O Conselho achou necessário refletir sobre a nomeação de ministros leigos para orientar as assembleias de Celebração Dominical na Ausência de Presbítero e para presidir à celebração de exéquias, à maneira do que já acontece com os Ministros Extraordinários da Comunhão. Nessa linha, foi proposto um plano de formação que aproveita o plano existente que se realiza anualmente para os novos Ministros Extraordinários da comunhão, acrescentando-lhe um segundo plano específico para cada ministério. O primeiro é um plano comum de formação com 10 a 12 horas de formação, e o segundo é um plano específico para cada um dos três ministérios com 3 a 5 horas de formação. Em cima da mesa esteve a discussão da diferença entre o ministério e o serviço por forma a adequar a sua existência às necessidades das comunidades.

Notícias da JMJ

Também foram dadas informações acerca da organização da Jornada Mundial da Juventude a realizar em 2022 em Lisboa. De acordo com o padre André Batista, que coordena a Pastoral Juvenil da Diocese, foram convocados representantes de todas as dioceses do país a quem foram dadas instruções para constituir uma comissão organizadora em cada. Nos próximos tempos serão divulgadas mais informações sobre essa preparação e acerca dos símbolos – a cruz e o ícone – da JMJ, que chegarão a Portugal por altura da Páscoa.

Centenário da entrada de D. José

No próximo ano vão celebrar-se os 100 anos da chegada de D. José Alves Correia da Silva à diocese de Leiria-Fátima. Em ordem à comemoração da efeméride, prevê-se a realização de algumas iniciativas que podem incluir um concerto uma conferência e uma exposição alusiva. A data de entrada de o primeiro bispo da Diocese restaurada foi a 5 de agosto. No entanto, por constrangimentos próprios da data, a comemoração será protelada para 2 de outubro, no âmbito do Dia da Igreja Diocesana.

Paulo Adriano
Paulo Adriano
Diretor do Gabinete de Informação e Comunicação da Diocese de Leiria-Fátima.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

2016-12-20 natal3

Conto de Natal I

Assim, passada a meia-noite do dia 25 de dezembro, sai à rua onde vagueia o dia inteiro, farejando gente assolada pela pobreza, pela solidão, pela amargura, pela tristeza e pela perda de sentido para a vida.

Este site usa cookies para assegurar uma melhor experiência de navegação.