Cuméquié? Jovens da Diocese em “alta pressão” dão início a mais um ano

Cuméquié? Jovens da Diocese em “alta pressão” dão início a mais um ano

Se é verdade que com Deus não se brinca, não é menos verdade que a alegria e audácia são duas marcas intrínsecas de um jovem cristão! Partindo deste pressuposto, a pastoral juvenil deu o pontapé de saída para o novo ano de atividades, no passado dia 26 de outubro, com uma tarde pautada por desafios, momentos de boa-disposição e convívio.

Às 16h46, chegaram ao Seminário de Leiria, o ‘Paulo Palmeirim’ e a ‘Jacinta Cautela’, para apresentar o “I (mas) Cuméquié?” Onde os jovens da nossa diocese foram submetidos a desafios de alta pressão.

“I (mas) cuméquié?”, terá sido mesmo a pergunta que mais vezes passou pela cabeça dos cerca de trinta jovens que, acompanhados pelas buzinas (o ‘Porquinho Cautela’ e o ‘Galo Palmeirim’) sempre prontas a sinalizar as mais rápidas respostas, rodaram de jogo em jogo, sem perder o entusiasmo. Os desafios lançados testaram os participantes em habilidades tão diversas como a atenção, perspicácia, memória, musicalidade, orientação, expressão corporal, cultura geral e litúrgica. Foram muitos, é certo, mas não tantos quantas as gargalhadas que ecoaram pelos corredores do seminário.

Passaram pelo ‘olha o vídeo’ com a mensagem do bispo e outros; adivinharam músicas; ainda tiveram que apostar em quantas alfaias litúrgicas e personagens bíblicas conheciam, e as palavras baralhadas – que trabalheira que as palavras baralhadas deram aos nossos jovens, ainda assim não tanto como soletrar palavras em grupo – sempre com a pressão de serem os mais rápidos e assertivos. Mas o maior dos jogos foi o presente envenenado, 4:36 minutos a responder a perguntas sempre passando o presente assim que acertassem, o pior o pior, era quando o presente rebentava nas tuas mãos a tua equipa perdia.

Entre vídeos e música, perguntas traiçoeiras, apostas de palavras e uma desordem de vocábulos capaz de baralhar o mais ordeiro dos cérebros; houve ainda tempo para receber a visita de personalidades tão ilustres como o burro do presépio e dar uma volta à diocese em dez minutos. Curiosos? Temos boas notícias: foi a apenas a primeira de um vasto leque de atividades que a pastoral juvenil tem planeadas para este ano; muitas oportunidades haverão ainda para participar! Sob o lema “Vocação: caminhos de vida e serviço”, a pastoral juvenil propõe-se, durante este ano, a levar os jovens da diocese ao encontro com Cristo, em Igreja.
Como que a dotar de sentido a diversão da tarde, a oração shemá veio ao final do dia, recordar-nos o verdadeiro motivo pelo qual ali nos encontramos: recomeçar de verdade! Recomeçar, motivados pelas razões certas. Recomeçar, porque descobrimos sentido naquilo que queremos renovar.

Deixámos guiar-nos pelo relato bíblico que enquadra e inspira as atividades deste ano: a história de S. Paulo. Um homem. Uma conversão. Algumas cartas. Muitos quilómetros palmilhados.

Fizemos deste itinerário de fé, símbolo do nosso próprio itinerário. Recordámos os momentos em que também nós sentimos Deus cruzar o nosso caminho; refletimos sobre os esforços de conversão na vida de todos os dias e recebemos o derradeiro desafio do dia: ousar fazer das nossas vidas, missão! Não deixando de reconhecer que se trata de algo ambicioso deixamos levar-nos, uma vez mais, pelo exemplo de Paulo: quando se descobre a meta que nos faz correr e se experimenta como, acompanhados, o caminho é possível, a realidade não muda de forma mágica; mas abrem-se novas perspetivas, novas formas de ver, fazer e viver. E quando nós mudamos, tudo muda!

Contamos contigo?

Cuméquié? Jovens da Diocese em "alta pressão" dão início a mais um ano
Jacinta Baptista
Jacinta Baptista
Equipa do Serviço Diocesano da Pastoral Juvenil.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Notícias da pastoral juvenil

Concursos para o hino e o logo das JMJ 2022. Papa Francisco vai entregar os símbolos das JMJ a Portugal. Cristo Vive à distancia de um click.

Este site usa cookies para assegurar uma melhor experiência de navegação.