Centro de Apoio à Família já está em atividade e é apresentado à Diocese

Centro de Apoio à Família já está em atividade e é apresentado à Diocese

O Centro de Apoio à Família (CAF) da diocese de Leiria-Fátima vai ser oficialmente apresentado no dia 18 de janeiro, às 21h00. O evento, a realizar-se no Colégio Conciliar Maria Imaculada, na Cruz da Areia, está incluído no programa do serão subordinado à temática “Família: que caminhos para o futuro?” que também integra a apresentação da nota pastoral sobre fiéis divorciados a viver em nova união.

Foi exatamente na nota pastoral publicada em 31 de maio de 2018 pelo cardeal D. António Marto, intitulada “O Senhor está perto de quem tem o coração ferido”, ficou expressa a vontade de se criar na Diocese um serviço ligado ao Departamento da Pastoral Familiar que fosse “uma ajuda pastoral nas situações de fragilidade” e que assumisse “as responsabilidades de auxiliar a pessoa ou o casal e o pastor acompanhante, de indicar um padre para esta função, caso seja solicitado, e de organizar os materiais necessários para o percurso” de acompanhamento. Este serviço de apoio à família, passou a ser definitivamente designado “Centro de Apoio à Família”, dois meses mais tarde, em comunicado sobre algumas mudanças no serviço eclesial, que também nomeia o padre José Augusto Rodrigues como seu coordenador e a quem foi dada a incumbência de executar no terreno as pretensões expressas pelo Bispo.

A partir da data dessas decisões, foi constituída uma equipa pluridisciplinar que pudesse dar as respostas necessárias e que afinasse modos de procedimento. De acordo com o próprio coordenador, o facto do lançamento do CAF apenas se realizar ano e meio depois da nota pastoral que o institui, prende-se com a vontade de começar o projecto com as ideias bem definidas e alinhavadas, incluindo o seu espaço físico que funcionará como “centro de operações”. Isto significa que o CAF, para além de uma equipa de duas dezenas de voluntários, tem uma sede própria, localizada no Centro Pastoral Diocesano, no Seminário. Desta forma, passa a estar preparado para desenvolver as competências que lhe foram atribuídas em decreto publicado a 6 de setembro de 2018 que, para além de outras tarefas, obriga o CAF a “organizar um serviço especializado no apoio aos casais em crise, formado por técnicos de competências e áreas diversas, tanto do foro civil como eclesial”.

Segundo o padre Augusto Rodrigues, “o CAF aposta em oferecer acompanhamento às famílias em situação de fragilidade, com propostas e apoios adequados às suas situações”. Admite que essa aposta obriga a que haja uma grande abrangência nas suas valências, mas ressalva que a resposta do CAF é sempre “numa perspectiva de acolhimento inicial às situações de urgência das famílias — que podem ser de âmbito económico, emocional, relacional, espiritual, etc —, para fazer um posterior reencaminhamento para profissionais ou organizações competentes nas áreas onde são detectadas as fragilidades”.

Foram designadas seis áreas de actuação do CAF que vão desde o apoio psicológico até ao acompanhamento espiritual, passando pelos apoios social, jurídico, médico e à parentalidade. Na área da psicologia, para além do aconselhamento normal, haverá um grupo dedicado a situações de luto, apoio forense e cuidados a pessoas com demência. Na área da parentalidade, será dado aconselhamento na organização familiar. Para a área social, disponibiliza-se assistência com profissional da área e far-se-á aconselhamento no campo da economia doméstica e familiar. Na área jurídica, será feito o enfoque nas questões de direito civil e familiar, bem como do direito canónico, para além de solicitadoria. O apoio médico passará pela medicina geral e familiar, e enfermagem. Finalmente, o acompanhamento espiritual, para o qual o Centro estará especialmente apto, prevê a ajuda espiritual e itinerários para pessoas ou casais divorciados a viver em nova união.

Relativamente aos procedimentos, nesta fase da existência do Centro há um leigo que assume o acolhimento e o acompanhamento inicial das pessoas ou famílias que venham a procurar ajuda. Este leigo reportará à direção os casos apresentados para o qual decidirão o acompamnhamento mais adequado.


Nota Pastoral sobre os fiéis divorciados a viver em nova união: http://bit.ly/35xJzkc)

Comunicado: Mudanças no serviço eclesial:
http://bit.ly/36FDdRq)

Distribuição de tarefas e competências da Cúria Diocesana:
http://bit.ly/2N9aDQC

Paulo Adriano
Paulo Adriano
Diretor do Gabinete de Informação e Comunicação da Diocese de Leiria-Fátima.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Centro de Apoio à Família: documento orientador

Por Decreto Episcopal de 6 de setembro de 2018, o bispo de Leiria-Fátima, Cardeal D. António Marto, criou um novo serviço no âmbito do Departamento da Pastoral da Família, a que deu o nome de CENTRO DE APOIO À FAMÍLIA, e nomeou para seu Diretor o Padre José Augusto Pereira Rodrigues.

Diocese apresenta Centro de Apoio à Família

A Diocese de Leiria-Fátima apresentou no dia 10 de janeiro, em conferência de imprensa, o Centro de Apoio à Família (CAF), um novo serviço inspirado na visão do Papa que procura, entre outros objetivos, promover a integração de católicos divorciados.