Caranguejeira: Escuteiros “em Busca das Origens”

Caranguejeira: Escuteiros “em Busca das Origens”

Brownsea, local que a palavra “mágico” não parece ser suficiente para descrever, onde o escutismo teve os seus primeiros passos, há 111 anos, e cuja mística consegue ser sentida e vivida à flor da pele.

Foi aqui que os pioneiros do Agrupamento 1041 Caranguejeira viveram um sonho, durante 12 longos dias. Um sonho que foi o culminar de dois anos de muito esforço, dedicação e trabalho em equipa, para que estes jovens entre os 14 e os 17 anos pudessem saborear esta aventura. A passagem por Gilwell Park foi outro momento que trouxe ao empreendimento mais um pouco de mística, oferecendo este campo escutista a possibilidade de levar ao limite algumas emoções.

É de enaltecer o rasto de alegria e boa disposição deixado pelo grupo ao longo dos diversos locais onde foi passando. Exemplo disso foi a animação de uma celebração da Palavra no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Paris, a realização de Fogo de Conselho com os voluntários de diversas culturas e nacionalidades em Gilwell, assim com no convívio com um grupo de escuteiros madrilenos.

Foram dias longe do conforto habitual, mas bem perto da verdadeira essência do escutismo. No final, o desejo de que todos os escuteiros um dia possam viver uma experiência deste tipo.

Rafael Marques (C.)

2018-09-11 caranguejeira2

GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...