Atividade diocesana da catequese reúne cerca de mil adolescentes

Atividade diocesana da catequese reúne cerca de mil adolescentes

Com o tema “A aventura de ser feliz”, o ENDIBA – Encontro Diocesano das Bem-Aventuranças reuniu 876 adolescentes do 7º ano da catequese, no passado dia 15 de março, em Fátima.

O encontro começou às 10h00 com uma Eucaristia presidida por D. António Marto. A mensagem do Bispo diocesano no Abraço da Paz deu o mote para o resto do dia: “ninguém é feliz sozinho, somos felizes uns com os outros”. Após a celebração, os grupos participaram num peddy-paper. Nos diferentes postos, espalhados pelo espaço exterior do colégio de S. Miguel, os adolescentes depararam-se “com as grandes questões da vida: Quem sou eu? O que é que eu quero fazer da minha vida? Quem são os outros para mim? Quem é Deus para mim? Todo um conjunto de questões que têm a ver com a essência de cada um”, conta o padre José Henriques, diretor do Departamento de Educação Cristã da Diocese de Leiria-Fátima.  

Depois de uma manhã movimentada e interrogados pelas questões existenciais, os adolescentes almoçaram à sombra de oliveiras. O repasto serviu para recuperar energias. A tarde prometia ser ainda mais movimentada. Às 13h30 foi lançado um novo desafio: “fazer uma viagem pelos planetas das bem-aventuranças”, refere o padre José Henriques. Recorrendo ao imaginário do livro de Saint-Exupéry “O Principezinho”, os participantes foram conhecendo “o conteúdo, os desafios e testemunhos de pessoas que viveram as bem-aventuranças”, conta o diretor daquele departamento.

Um espaço à medida de mil adolescentes

A forte divulgação aliada ao sucesso da primeira edição, realizada há dois anos, recebeu eco de uma paróquia do Porto, que participou, a pedido, no Endiba, com cerca de 30 adolescentes. “O grupo do Porto estava feliz pela participação” refere o diretor do departamento da educação cristã, “gostaram tanto, que pediram os materiais para poderem levar a atividade até ao norte do país”, acrescenta. Questionado sobre a possibilidade de serem contactados em edições futuras por outras paróquias de fora da Diocese, José Henrique é perentório em afimar que os acolherão com toda a certeza. “Isto já começa a assustar-me”, confessa, “ porque, neste momento, temos que idealizar a atividade para mil adolescentes e temos de pensar num local que sirva este número de participantes”.

O espaço escolhido este ano foi o colégio de São Miguel em Fátima. O padre Adelino Guarda, diretor daquele estabelecimento de ensino, congratulou-se com a decisão e, em declarações ao PRESENTE, faz um balanço muito positivo do dia. A disponibilidade demonstrada é justificada pelo diretor do Colégio de São Miguel, quando identifica a instituição que dirige como uma “célula diocesana vocacionada para trabalhar com crianças, que tem de estar de portas escancaradas às atividades da diocese”.

Este ano foi em Fátima mas a ideia é realizar o encontro um ano em cada vigararia. José Henrique alega que assim dá “para envolver as diferentes vigararias nesta dinâmica” porque, conclui, “quando as comunidades se envolvem, apercebem-se que também poderão fazer o mesmo na sua vigararia.” “A ideia serve de consciencialização”, acrescenta.

Uma organização à dimensão do encontro

Os objetivos do ENDIBA estão bem definidos: fazer um encontro festivo, em que os adolescentes possam refletir sobre as bem-aventuranças, para que possam ter alguma perspetiva do projeto pessoal de vida.

Quem prepara a atividade é o padre José Henrique em conjunto com uma equipa de catequistas que se oferece para ajudar. A ligação com o Secretariado da Catequese é feita, mas como aquela equipa está mais voltada para a dimensão da formação, para não estar a sobrecarregar os seus elementos, José Henrique procura outra equipa que possa colaborar com ele para “estas dimensões mais pedagógicas”.

Na organização do encontro colaboraram ainda as paróquias da Atouguia, Fátima, Santa Catarina da Serra e São Mamede, o Santuário de Fátima, a Junta Regional do CNE e oito comunidades religiosas (Aliança de Santa Maria, Capuchinhos, Carmelitas Descalças, Carmelitas Descalços, Claretianos, Concepcionistas, Missionárias Eucarísticas de Nazaré e Oblatas da Virgem Maria). O ENDIBA regressa em 2016 em local ainda a definir, revelou o padre José Henrique.

TESTEMUNHOS

Lara, Grupo “Sorrisos de paz” do Centro de Catequese de S. Francisco

“Temos de agradecer às catequistas por nos proporcionarem um momento tão bom e alegre. Acho que falo por todos quando digo que hoje vamos todos adormecer com um sorriso na cara. Obrigado por tudo.”

Susana Filipe, Grupo “Sorrisos de paz” do Centro de Catequese de S. Francisco

“Bem-aventurados os que estão cansados no corpo e alegres no espírito, porque tiveram um dia cheio de bons momentos. Sonhos de Paz.”

 

Veja a fotorreportagem aqui.

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
GIC
GIC
Gabinete de Informação e Comunicação. Todos os contactos, informações e sugestões devem ser dirigidos para gic@leiria-fatima.pt.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

Escutismo com o Banco Alimentar em tempo de pandemia

A região escutista de Leiria-Fátima irá participar nesta campanha, pelo que convidamos a que consulte o agrupamento de escuteiros da sua localidade, de modo a que, neste momento de tão grave fragilidade social, possamos colaborar com o Banco Alimentar e assim contribuir para o bem comum.