A paróquia de Santa Catarina da Serra durante a pandemia

A paróquia de Santa Catarina da Serra durante a pandemia

Antes de tudo confesso que tem sido muito difícil a minha vida como pessoa e como padre nesta comunidade. As preocupações e os medos com o Centro social paroquial;  A impossibilidade do encontro e da conversa construtiva; a falta da celebração eucarística presencial, sobretudo na semana santa e na Páscoa: a impossibilidade de estar com os doentes e velhinhos… etc. Não me tem faltado o interesse das pessoas por mim e pela pastoral, que se tem feito apesar de tudo.

Dinamizámos a transmissão da missa dominical e semana santa. No Youtube, pesquise pelo canal “Paróquia de Santa Catarina da Serra”, ou pelo endereço www.paroquiascserra.com (também disponível nas Smart TV pela aplicação do Youtube) e no facebook da paróquia.

Durante a quaresma foi também transmitida lectio divina do retiro popular (à terça-feira) a via sacra (à sexta-feira), o Efetá na segunda sexta-feira do mês, experiências que correram muito bem e tiveram uma procura razoável, pois para além de ser transmitido em direto, ficavam acessíveis nas plataformas mencionadas.

Depois da páscoa lançámos também a Via Lucis. Também menciono que no dia de Páscoa percorri a parte da paróquia num “padre móvel” a proclamar a Páscoa de Cristo e a abençoar as famílias que saiam à rua.

A nível da catequese, mantivemos o contacto dos catequistas com os seus grupos, mas depois da Páscoa estamos a fazer uma catequese preparada, que acontece antes da Eucaristia na Igreja para poder haver na catequese esta dimensão litúrgica.

Também o Say Yes tem tido a continuação dos encontros, agora de outra forma, mas com bastante adesão. O grupo do 11º ano – preparação para o Crisma – tem também um espaço para se encontrar e ir alimentando a chama.

Quanto ao futuro, nada sei, nem podemos prever até onde vai isto. Percebo que entre nós temos vivido o melhor possível com as iniciativas que já falei. Penso até que está aqui um potencial que precisamos aproveitar… Vou  aprendendo e usando e percebendo a riqueza… Dependendo das condições, temos novos instrumentos de trabalho. A nossa peregrinação a Fátima, sempre na Ascensão, vai ser espiritual constando o programa transmitido: Efetá no sábado às 21h00, e no domingo o terço e missa na igreja a começar às 11h00

Direi ainda que a nível de apoio social têm sido fornecidos alimentos às famílias em dificuldade e ainda foi criado um lugar onde a “pobreza” pode procurar alimentos e levar sem ter que dar a cara. É o cantinho da partilha, com o convite “leve o que precisar; deixe o que quiser”, “Caixas Solidárias” que foram colocadas em frente ao salão paroquial, com o intuito de ajudar as famílias que nesta hora de pandemia e desemprego, possam ter acesso alimentação que é o mínimo a que todos têm direito.

As nossas notícias no seu email

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-faima.pt com periodicidade irregular. A qualquer momento pode cancelar subscrição.
Mário Verdasca, P.
Mário Verdasca, P.
Paróquia de Santa Catarina da Serra.
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A REDE mais recente

Carregue na capa para ver edição em formato .pdf

Receba a Revista REDE gratuitamente todas as semanas no seu email.

Leia também...

CEPADI implementa plano de contingência

Procurando ir em linha de conta com as indicações da Direção-Geral da Saúde (DGS) no que diz respeito à frequência de espaços fechados, o Centro Pastoral Diocesano, no seminário Diocesano de Leiria, está a colocar em prática as seguintes medidas.

O SPES em tempo de Quarentena: fazer das casas uma só casa

O Serviço de Pastoral do Ensino Superior (SPES) da nossa Diocese vive dos alunos e para os alunos. São eles o seu destinatários, são eles os seus dinamizadores. Eles são a única razão de existir do SPES. Enquanto houver alunos do Ensino Superior na nossa Diocese, o SPES continua de portas abertas, como rosto da Igreja que vai até às periferias do Politécnico de Leiria.