Notícias

Carta Pastoral “Maria, Mãe de Ternura e de Misericórdia” já disponível

Categoria: Notícias
Criado em 18-09-2015
©DR

O bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, acaba de tornar pública a Carta Pastoral que servirá de documento orientador para o próximo biénio de 2015-2017, com o título “Maria, Mãe de Ternura e de Misericórdia”.

Apresentado no contexto do Centenário das Aparições de Fátima, o documento parte também do Ano Jubilar da Misericórdia para apresentar Nossa Senhora como mãe, mestra e modelo do cristão, ao longo de toda a história e para a vida dos nossos dias. Não sendo ela o centro do cristianismo, tem no entanto “um lugar e uma missão singulares ao lado de Cristo e ao serviço de Cristo, da Igreja e da humanidade, precisamente como Mãe do Salvador, unida a Ele por laços indissolúveis”, refere o Bispo, aproveitando para esclarecer o “equívoco” de quem julga existirem várias “Nossas Senhoras” por serem muitos os nomes com que a designamos.

Posto isto, tendo em conta que o objetivo último é a “renovação da vida cristã e da Igreja”, o convite para os próximos dois anos será o de ir além de “uma mera devoção sentimental” para experimentar um verdadeiro amor a Nossa Senhora, vivido como “contemplação da beleza do amor misericordioso de Deus por nós, pela humanidade dispersa que Ele quer reunir, (...) contemplação da beleza da Igreja como Povo do Senhor, de que ela é membro eminente e mãe amorosa (...) e da beleza da vida com Cristo, de quem ela foi mãe e primeira e perfeita discípula”.

 

Na história e na vida de hoje

Numa primeira parte, D. António Marto apresenta uma “meditação em estilo narrativo” sobre a figura de Maria na história da salvação, acompanhando a sua vida e missão pelos Evangelhos. Desde a anunciação do Anjo da sua escolha para Mãe de Jesus, toda a sua vida é um “sim” à escuta e acolhimento confiante da Palavra de Deus, sem vacilar nos momentos de dor e provação como o da morte de seu Filho na cruz, culminando na sua participação plena na Igreja nascente sobre a qual desce o Espírito Santo e na Igreja Celeste à qual foi “elevada em corpo e alma”.

Mas não se esgotou aí o seu papel. Numa segunda parte desta nova Carta Pastoral, mostra-se como Maria sempre acompanhou a Igreja ao longo da história, manifestando-se como a medianeira atenta e amorosa junto dos homens, sobretudo nos momentos de maior aflição.

Ocorrida no território da nossa diocese, Fátima é apenas um exemplo, mas será “a mais profética das aparições modernas”, como disse o Papa Bento XVI. “Apresenta-se como um sinal de Deus para a nossa geração, uma palavra profética para o nosso tempo, uma intervenção divina na história da humanidade mediante o rosto materno de Maria, uma luz sobre a história”, refere o Bispo diocesano.

Quase cem anos volvidos sobre as Aparições, continua a impressionar a atualidade da sua mensagem para os nossos dias, na medida em que é um permanente apontar para o “primado de Deus e do seu Amor Trinitário”, agora não tanto contra os regimes ateus do início do século XX, mas mais contra “a indiferença e a insensibilidade em relação a Deus, o viver «como se Deus não existisse» e ainda o neopaganismo em que o lugar de Deus é ocupado pelos novos ídolos”, como aponta D. António Marto.

Este biénio será, assim, de “anúncio de graça e misericórdia”, de “centralidade eucarística”, de “oração e empenho pela paz”, de “compaixão em relação a quem sofre” e de “testemunho de fé e santidade”, em que a devoção ao Imaculado Coração de Maria surgirá como resposta às fragilidades dos corações humanos.

 

Orientações pastorais

Num terceiro bloco temático da carta “Maria, Mãe de Ternura e de Misericórdia”, apresentam-se algumas “linhas de orientação pastoral”, que procuram concretizar esta reflexão na vida das pessoas e comunidades desta Igreja particular de Leiria-Fátima.

Apresentamos alguns dos tópicos retirados do texto:

- A oração do Rosário, com a meditação dos mistérios da vida de Cristo e da Virgem Maria, permite-nos exprimir em simultâneo o amor a Cristo e a Maria, a relação com ambos e ainda orientar tudo para a glória da Santíssima Trindade. Façamos, pelo menos algumas vezes, pessoalmente, em família e em grupo, a experiência desta oração de forma meditada e contemplativa, saboreando no coração as palavras que a boca pronuncia.

- O Curso de Mariologia e o Curso sobre a Mensagem de Fátima no Centro de Cultura e Formação Cristã (CCFC), os encontros vicariais e os retiros da Quaresma ajudarão a uma visão renovada da figura de Maria e de uma autêntica devoção e espiritualidade marianas.

- Esta dimensão mariana é o mais forte antídoto contra uma concepção de Igreja puramente organizativa e burocrática. Em consequência, os fiéis e os ministros da Igreja, pela sua relação pessoal e identificação com Maria, viverão a sua relação e zelo apostólico e pastoral com amor e espírito de serviço e não de domínio, atentos à situação das pessoas para ter iniciativas e intervenções oportunas e criativas.

- Celebraremos a abertura do Ano Santo da Misericórdia no Santuário de Fátima e na Catedral de Leiria, nos dias 8 e 13 de dezembro, respetivamente.

- O Bispo realizará um sinal eclesial das obras de misericórdia com a visita aos presos, aos utentes do Centro de Acolhimento de Leiria e da comunidade “Vida e Paz” em Fátima. Este biénio é um tempo propício para a organização do serviço de apoio aos doentes e do acolhimento aos mais fragilizados nas comunidades.

- Peço que se reveja em cada paróquia e vigararia, nas comunidades religiosas e no Santuário de Fátima o modo como se está a proporcionar e a realizar o sacramento da Penitência, procurando melhorar a sua oferta e a celebração pessoal e comunitária, tanto nos tempos como nas formas.

- Recomendamos que em cada paróquia se realize a iniciativa “24 horas para o Senhor”, na sexta-feira e no sábado da III semana da Quaresma, dedicadas à oração, adoração eucarística e celebração do sacramento da Penitência ou Reconciliação.

- Por ocasião do Centenário das Aparições, a imagem da Virgem Peregrina está a percorrer todas as dioceses do País (…). Também nós receberemos esta visita de 1 a 12 de maio de 2016. Espero que a nossa diocese se mostre à altura e a acolha de todo o coração, exprimindo com entusiasmo a gratidão e o louvor por ter sido agraciada com o dom das Aparições em Fátima.

- Deste acolhimento faz parte também a nossa Peregrinação Diocesana a Fátima, que em 2016 será sob o lema da misericórdia e, assim, nos evoca que a misericórdia é uma meta a alcançar e um longo caminho a percorrer. No segundo ano do biénio, cada vigararia fará a sua peregrinação a Fátima, para retribuir a visita da Senhora Peregrina.

- Os Pastorinhos, como primeiros testemunhas e mensageiros, foram um exemplo concreto do acolhimento da mensagem da Senhora de Fátima. Por isso, far-se-á a divulgação da história e da experiência espiritual dos Pastorinhos, como incentivo à vocação universal à santidade. Em cada paróquia, celebre-se anualmente, com especial empenho, a Festa dos Beatos Pastorinhos, a 20 de fevereiro.

- Ao Movimento Diocesano da Mensagem de Fátima confiamos a implementação deste movimento nas paróquias da Diocese, recomendando aos párocos e aos fiéis o acolhimento, a adesão e o apoio a este válido instrumento apostólico.

- Este biénio pastoral é ocasião para incentivar a oração a Nossa Senhora em família, todos os dias, como por exemplo o Terço ou algum mistério do mesmo. Se não for possível diariamente, ao menos uma vez por semana.

- A força educativa da devoção mariana é especialmente eficaz e necessária na formação humana e cristã da juventude. (…) É pedagógico apostar no serviço do voluntariado dos jovens, tanto no campo das obras de misericórdia como no das missões.

- Durante o Ano Jubilar somos convidados à participação nos momentos celebrativos do Santuário, particularmente na peregrinação de 12 e 13 de maio, com a presença do Santo Padre.

 

Nas mãos de Maria

O último ponto da Carta Pastoral é um “ato de entrega a Maria”, em que ganha especial destaque a oração do Papa Francisco perante a imagem de Nossa Senhora de Fátima, da Capelinha das Aparições, em Roma, no dia 13 de outubro de 2013.

É nas mãos de Maria que D. António Marto confia este biénio, concluindo: “Oh! Quanto desejo que o Centenário das Aparições seja um verdadeiro momento de graça e de renovação espiritual para a nossa diocese, em que a fé de Maria nos preceda e acompanhe como farol luminoso e como modelo de maturidade cristã! Que ela nos ajude a viver sempre com maior entusiasmo, coragem e coerência a nossa fé cristã, a nossa vocação de filhos de Deus e membros vivos da Igreja, a nossa missão de construtores da fraternidade, da justiça e da paz.”

 


O texto integral da Carta Pastoral está publicado neste portal, onde pode ser também descarregado em formato de texto ou em PDF.

A sua publicação em livro deverá estar disponível dentro de 15 dias na loja da Gráfica de Leiria (perto da Sé) e será largamente difundida a partir da Assembleia Diocesana de início deste ano pastoral, no próximo dia 4 de outubro.


 

Luís Miguel Ferraz | Presente Leiria-Fátima

Partilhar:



Video

Bispo de Leiria-Fátima comenta confirmação da vinda do Papa a Fátima



Contactos

 

Serviços Gerais da Diocese


R. Joaquim Ribeiro Carvalho, 2 
2410–116 Leiria

Tel.: 244 845 030
Fax: 300 013 266

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Siga-nos

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Liturgia Diária



© Diocese Leiria-Fátima, Todos os direitos reservados

© Diocese Leiria-Fátima, Todos os direitos reservados