Notícias

28 - A bula de nomeação de D. José Alves Correia da Silva para bispo da Diocese de Leiria, em 1920

Categoria: Notícias
Criado em 21-02-2018

Foi no dia 15 de maio de 1920, em Roma, que o Sumo Pontífice Bento XV promulgou o decreto de nomeação de D. José Alves Correia da Silva, presbítero da Diocese do Porto, para bispo de Leiria.

Da sua promoção episcopal ficou incumbido D. António Mendes Belo, cardeal-patriarca de Lisboa, de que a diocese de Leiria restaurada era sufragânea.

A bula de promoção do senhor D. José Alves Correia da Silva é um belo documento, em pergaminho, iluminado pelos escribas O. Palma e A. Marini, com selo pontifício de chumbo, pendente por cordão de seda branca. Deixamos, aqui, ao leitor, a transcrição deste documento pontifício e uma primeira proposta de tradução do mesmo.

D. José Alves nasceu em S. Pedro de Fins, concelho da Maia, a 15 de janeiro de 1872. Foi sagrado bispo, na catedral do Porto, a 25 de julho de 1920, tendo entrado solenemente, na sua catedral de Leiria, a 5 de agosto seguinte. Examinou com prudência apostólica os acontecimentos sobrenaturais da Cova da Iria, declarando dignas de crédito, em 1930, as visões das crianças Lúcia, Jacinta e Francisco, naquele local. Em 1943, convocou o terceiro sínodo da história do Bispado de Leiria. Preocupado com uma pastoral social e ao serviço dos seus diocesanos, incentivou os movimentos laicais católicos, dinamizou estruturas assistenciais e educativas na Diocese e criou as novas paróquias de São Mamede (17.08.1920), de Santo António, da Serra (19.08.1922), de Nossa Senhora da Apresentação, de Albergaria dos Doze (10.04.1923), de S. Sebastião, das Pedreiras (5.08.1924), de Santa Marta, da Calvaria (4.02.1925), de Nossa Senhora da Piedade, da Urqueira (27.03.1928), de Nossa Senhora da Graça, da Gondemaria (25.12.1946), de Santa Eufémia, de S. Bento, de Nossa Senhora das Dores, da Boa Vista, e de Nossa Senhora do Rosário, de Alburitel, todas estas a 29 de janeiro de 1946, de Nossa Senhora do Rosário da Fátima, de Caxarias (25.10.1949), de S. Bartolomeu, da Atouguia (19.03.1953) e, finalmente, de Santo Elias, de Carnide (24 .09.1953). O Senhor D. José Alves Correia da Silva faleceu no dia 4 de dezembro de 1957, repousando os seus restos mortais, em Fátima, na Basília de Nossa Senhora do Rosário.

 

Texto da Bula

Benedictus Episcopus, Servus Servorum Dei, venerabili Fratri Patriarchae Lisbonensi salutem et Apostolicam benedictionem. Hodie Nos ad Cathedralem Ecclesiam Leiriensem, quam anno Domini millesimo nonagentesimo decimo octavo Apostolica auctoritate restituimus, nondum suo pastore provisam, dilectum filium Josephum Alves Correia da Silva, Presbyterum dioecesis Portugallensis, ibidem Canonicum Cathedralis Ecclesiae, magistrum in Seminario et Baccalaureum in Sacra Theologia, de Venerabilium Fratrum Nostrorum Sacrae Romanae ecclesiae Cardinalium consilio, Apostolica auctoritate elegimus, ipsumque illi Episcopum praefecimus et pastorem. Quocirca Fraternitatem tuam hortamus ac in Domino monemus ut eundem Josephum, electum Episcopum Suffraganeum tuum, pro Nostra et Sedis Apostolica reverentia tui faceris ope prosequaris ipsem igitur favemus fore ut eum in fratrem recipias, et zelo motus promovendi Dei gloriam et Ecclesiae bonum, eidem electo Episcopo, si quando ipse tuum imploret auxilium, adiumemtum praestaer non detrectes, ita ut ipse possit comissum sibi munus in bonum suae Ecclesiae facilius explere. Ad hoc tibi, auspicem divini favoris Apostolicam impectimur benedictionem. Datum Romae apud Sanctum Petrum anno Domini Millesimo nongentesimo vigesimo die decima quinta mensis Maii. Pontificatus Nostri anno sexto. = P.P.=
(Assinaturas) Octavius Card. Cagianus S. R. E. Cancellarius.
Paulus Perisli. - Raphael Virili Protonotarius apostolicus.
[Tem assinaturas ainda dentro da plica ou dobra do pergaminho]
(Letra iluminada) O. Palma. - A. Marini scriptor apostolicus.
(Selo de chumbo do Papa Bento XV, pendente por cordão de seda branca).

(Tradução: Bento, bispo, servo dos servos de Deus. Ao venerável Irmão Patriarca de Lisboa, saúde e bênção apostólica. Hoje, Nós elegemos e provemos como pastor na Catedral Igreja de Leiria, que, por autoridade apostólica, restituímos no ano do Senhor de mil novecentos e dezoito, ouvido o conselho dos veneráveis nossos irmãos cardeais da Sagrada Igreja Romana, o dileto filho José Alves Correia da Silva, presbítero da Diocese do Porto, cónego na catedral dessa Igreja, professor no Seminário e bacharel em Sagrada Teologia. Pelo que te pedimos, e mandamos no Senhor, que o dito José, bispo eleito e teu sufragâneo, por obediência a Nós e à Sé Apostólica, nela faças prover e ao mesmo bispo eleito recebas como irmão, por zelo e por força de querer promover o bem da Igreja e a glória de Deus, e não hesites em o auxiliar prontamente quando ele te implorar ajuda, para que ele, pelo múnus a si cometido, mais facilmente realize o bem da sua Igreja. Cometemos-te estas coisas por divino favor e com bênção apostólica. Dado de Roma, em São Pedro, no ano do Senhor de mil novecentos e vinte, no dia quinze do mês de maio. No sexto ano do nosso pontificado. P.P.).
Assinado pelo Cardeal Ottavio Cagiano de Azevedo (1845-1927), chanceler da Santa Igreja de Roma e protetor da Ordem dos Servos de Maria.

Saul António Gomes


Ver mais artigos da rubrica “100 anos - Figuras & Factos

Partilhar:





Contactos

 

Serviços Gerais da Diocese


R. Joaquim Ribeiro Carvalho, 2 
2410–116 Leiria

Tel.: 244 845 030
Fax: 300 013 266

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Siga-nos

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Liturgia Diária



© Diocese Leiria-Fátima, Todos os direitos reservados

© Diocese Leiria-Fátima, Todos os direitos reservados